quinta-feira, 24 de maio de 2018

Você é especial


Se você soubesse o quando és especial, o quanto me faz bem.  Sua existência deixa meu dia mais belo. As noites escuras não tem o brilho pela timidez da lua que teme ser ofuscada por você. As  trevas ficam iluminadas pela sua lembrança. Tão pequena, meiga, frágil, menina, única. Entre tantas você é detentora de uma força superior. Honrada, digna, nobre, especial, toda especial. Suas músicas emocionam, seus amigos fieis, sua família preciosa. São felizes, claro, eles tem você. Sabia que me considero uma pessoa de sorte? Claro que sou, sou mesmo e de muita sorte, e não tenho motivos para não pensar assim. Fazer parte de sua vida, de sua história, estar em suas lembranças, em sua memória, em seus sonhos, estar sem pretensão nas suas conversas.  Falar de mim para que?Quero falar de você.  O quanto faz bem, inspira, motiva, como um farol durante a noite, uma sombra em um dia quente de verão. Ocupe seu espaço na história, deixe seu legado escreva sua história e marque todos em sua volta. Nunca se esqueça o quanto você é especial. És única, entre as rosas, a mais bela para mim.

terça-feira, 22 de maio de 2018

Sonhar, uma forma de viver

Como é bom sonhar e viver intensamente suas emoções. Sonho, o que significa sonhar, por que sonhamos? O sonho é um enigma que não se pode explicar, pelo menos explicar convincentemente. Quantas definições foram e sempre são elaboradas para fazer do sonho algo compreensível. Todas as tentativas se mostraram sem sucesso, e com uma ponta de frustração. Me pergunto: para que explicar o sonho? Qual seriam as vantagens de saber o que eles representam e querem dizer. Sonhar é uma forma de viver. Nele o protagonismo fica com quem sonha, a história, o enredo é todo dele. Nos sonhos vivemos intensamente. Ele nos coloca em lugares que na vida real seria impossível. Sonhar é reencontrar quem se foi e brincar sem recriminação. Andar, correr, dançar, flutuar, voar se soltar. Os sonhos, não os pesadelos, nos faz muito bem. Em vez de buscar significados nos sonhos vamos aprecia-los sem culpa, sem medo, sonhar, viver o que que não pôde ser vivido, possuir o que não pôde ser possuído. Não existe idade para sonhar, ele faz parte da existência. Vida sem sonho, não pode ser chamada de vida. Sonhar, sonhar. Ah, a natureza, as flores, seu perfume, sua beleza. Não há limites, espaço, lei da gravidade. Ontem e o hoje se misturam, o amanhecer fica mais belo. A ausência do sol pode ser substituída pela lembrança de uma noite de sono coroada com um lindo sono.          

terça-feira, 15 de maio de 2018

Vida você é uma graça.


Ah, vida quantas vezes és sem brilho, sem cor, sem motivo, sem sabor. Suas páginas sem surpresas, novidades nem valor. Vida que segue sempre um roteiro, dias a fio e nenhuma surpresa. Olhando da janela da minha casa parece que a vida dos transeuntes, dos caminhantes são belas, engraçadas, coloridas, divertidas. Os parques quão impar sua beleza. Entre arvores, flores, pássaros, borboletas, belas crianças brincam, oferecem à íris, imagens enigmáticas, imagens questionadoras. Imagem de pessoas brincando, sorrindo, cantando, se divertindo! Isso de fato é uma graça? Se for, por que acho, você, ó vida, sem nenhuma graça. Na maioria das suas muitas páginas não encontro motivo, não encontro cor. Perpassa na mente de muitas pessoas. Aqueles vivem esse drama, nutrem esse sentimento. Ah, a vida, devo admitir, você é uma graça. Eu me rendo diante dessa verdade, você é mesmo cheia de graça. Parei para ver e vi. Coisas que acontecem sem prever. Isso, o inesperado. A música, que estava pensando naquela manhã, de repente alguém cantou. E aquele filme que queria ver, foi anunciado na TV e assisti. A viagem que não estava nos planos, nem no orçamento, ela aconteceu. Encontros inesperados, pessoas que apenas na imaginação imaginava encontrar, abraçar e aí...  Neste tão gigantesco, mas, tão pequeno, mundo, nessa longa, mas, tão tênue, tão breve, nada, repetitiva vida. Viver é uma odisseia. O roteiro nos é entregue para interpretar cada dia. Odisseia escrita e entregue para cada ator em seu próprio palco. Ah, vida! És uma graça. Essa graça estar em ver a beleza. Múltiplas belezas reveladas nas aves, plantas, animais, astros celestes, e nas pessoas, coadjuvantes em nossa história, mas, protagonistas de suas próprias histórias. Vida você tirou coisas, preciosas, levou para longe, trouxe outras, reeditou antigos personagens, sempre vivos no imaginário. Vida é uma graça ser guiado por você. Vida você é um presente divino.

domingo, 13 de maio de 2018

Mãe, quanto significado


Mãe, quanto significado. Vida, segurança, proteção, amor incondicional. No palácio- assentada no trono como rainha - servindo à mesa na cozinha. Seu filho príncipe, princesa, ou uma criança pobrezinha, o sentimento é o mesmo. O dom, a beleza de dar à luz. Vida que é formada no seu útero; como disse o anjo Gabriel, a sempre bem-aventurada virgem Maria, bendito o fruto de seu ventre, Jesus, mas, também do seu bem-aventurado ventre que a serviço de Deus dá a vida, e com seus delicados, todavia, fortes braços com ternura, carinho e força da a segurança necessária. O seu colo é o lugar mais seguro do universo. Ser cuidado por ti é estar, é sentir perto de Deus, seu amor é mais forte que qualquer força do mundo. Ah, mãe, ser seu filho é ser a melhor coisa que eu poderia ter. Não queria outra em seu lugar, não, não queria. Em você, em seu DNA estava a química que faria de mim, o que sou, chegar onde cheguei e onde chegarei. Você tinha em seu ser o que Deus precisava para mim. Ser seu filho é o melhor de Deus para este mundo, minha oração é que possa viver o que deveria viver. Mãezinha, que bom ter seu DNA, não entendo tudo, não consigo compreender, mas, você é uma daquelas que vale a pena dizer e com toda emoção - você é minha heroína, minha toda poderosa, mesmo sendo frágil como menina. Mãezinha, te amar é meu desafio, como um rebelde por vezes me comporto, mas sei que meu destino é estar te honrando. Tão jovenzinha amamentando esse fruto, esse ser, dividindo com outros a responsabilidade de cuidar, ao trabalhar para o sustento ao filhinho dar. Cabelos brancos, expressão forte no rosto, viveu tudo para educar, eu sei, até desgosto, mas, mãe... olha para mim, olha em sua volta, valeu a pena. Mãe, a emoção me leva às lagrimas. Sou mesmo um privilegiado, sabe por que? Eu pertenço a ti. Te amo mulher, minha eterna mãezinha.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

O céu pesado, cinzento, carregado

Como qualquer homem, sou eu. Um cara assustado. Mantendo dentro si as memórias. Portanto, como toda memória há lembranças que são difíceis, duríssimas, indigestas. Esse é o motivo de estar engolindo cada palavra. Palavras duras, complicadas, difíceis de dizer. Lágrimas são inevitáveis, elas denotam emoções. Quando aflorada elas caem, como cachoeira precipitam sem controle, inevitável o rolar pelo rosto. Estou longe, longe do lugar que deixou arruinado o castelo que lentamente construía, sonhos que me prendiam. Quando busco nas estrelas a beleza que afaga os olhos, percebo o céu pesado, cinzento, carregado. O coração está parecendo com a imagem desse céu. Sabe por que as flores morrem? Então. Quando ouço a voz, quando ouço o nome, uma viagem, o tempo, a história. Cada vez, cada vez. A imagem é um fogo queimando, é um incêndio que queima sem queimar. Consome sem deixar cinzas. A vida é dom.  Viver, é mais que sobreviver. Viver é um flutuar pelo tempo ocupando um espaço, o nosso espaço. Caminhar em frente, sem a pretensão de voltar ao ponto de onde saímos. A vida não volta, não retrocede.  Seria bom voltar, talvez seria. Memórias é pensar na falta, no adeus. Pensar na falta do adeus. Nunca se ouviu o adeus por falta de jeito, por falta de tempo, por desinteresse. O céu está pesado, o céu está cinzento. Não sei por que, não mesmo. As flores morrem, deixando desamparadas as borboletas, as abelhas sem mel, o beija flor sem motivos para plainar, o perfume que alegra o olfato, o romântico que depende delas. Por que as flores morrem? São tantos os porquês? Tenho algumas respostas desses porquês, mas, não posso responder, agora, pois, meu céu... meu céu está pesado, o céu está negro, cinzento. Não sei o seu.


quarta-feira, 2 de maio de 2018

Vendo o Tempo passar

Olhando este mundo todos os dias eu vejo o tempo passando, e passando, as expressões no rosto confirmam isto. A cada amanhecer somos desafiados a mantermo-nos vivos. A morte anda a espreita buscando oportunidades de nos abater, ou levar-nos para o Além. Bom, não estou dizendo que o além deve nos amedrontar, mas, digo que todos os dias, temos que viver. E a vida vivida com graça é aquela que tem motivos para ser. O que motiva você? Por quem você vive? Por quem você dedica seu esforço nas vinte e quatro horas de seu dia? As repostas variam de pessoa para pessoa. Os românticos poderiam dizer que vive em função da pessoa amada. Ou o jovem visionário poderia dizer que uma carreira acadêmica ou profissional é fascinante e inspiradora. Os religiosos poderiam dizer que Deus é sua fonte de inspiração de vida. Acredito que muitas outras respostas poderiam ser apresentadas aqui. E acho que todas são reais e legitimas. Olhando este mundo “véio sem porteira”, dia a dia acredito que a vida por si só já é inspiradora. Para amar, para estudar, para servir a Deus, a vida por si já é suficiente. O músico evangélico Carlos A. Moyses, (Voz da Verdade) gravou uma música na década de noventa que dizia assim. “Ah eu vi passar Um grande artista que passou prá nunca mais. Ah, eu vi passar Um presidente que passou pra nunca mais. Ah, eu vi passar Um homem rico que passou pra nunca mais. Ah, eu vi passar Um João ninguém que passou prá nunca mais”. De acordo com essa música estamos de passagem neste palco belíssimo de existência. Vamos interpretar nosso papel com fidalguia e honradez. Não compare sua vida com a vida de outros em sua volta! Viva a sua vida. Sua vida é uma benção….não sejamos mais meninos inconstantes…não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente…. Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; E vos renoveis no espírito da vossa mente; E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. Ef 4:14, 17, 22-25

terça-feira, 1 de maio de 2018

A estrada da vida.

Dias desses li a seguinte frase: "É sua estrada, só sua! Outros podem andar ao seu lado… Mas ninguém pode andar por você"! Fiquei pensando que todos temos um caminho a seguir e ninguém pode percorrer ele em nossos pés. Muitas vezes surgem pessoas que nos acompanham por longos períodos. Acontece que sempre nas estradas encontramos encruzilhadas, elas separam pessoas, mudam nossas direções nos levando por caminhos inesperados. Posso ter deixado quem gostaria que caminhasse comigo, ou estar em outro lugar, ter pessoas comigo que não planejaram estar, mas, nas encruzilhadas da vida sua estrada cruzou com a minha, mas, meu caminho seguiu o curso, deixando alguns e levando outros. Pois, minha estrada é apenas minha, outros andam ao meu lado. Mas, ninguém pode andar por mim. Meus medos, meus traumas, minhas inseguranças. Meus pés precisam continuar a pisar firmes seguindo minha estrada, seguir nessa longa e sinuosa estrada da vida.😉