segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Uma Vida Cristã Obediente

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Mateus 6:6-8.
Agradamos a Deus quando aceitamos a vontade Dele, sem reclamações, sendo submissos à Sua Divina Vontade.
A submissão está ligada à disposição mental em obedecê-lo sem perguntas, sobre o porquê da obediência. Talvez esta afirmação assuste alguns: estou propondo uma obediência passiva. Mas, com toda sinceridade somos obedientes passivos frente a tantos projetos. Político Partidário, ideologias de fundamentalistas civis ou militares. Uma vida Cristã obediente tem o elemento da oração, da contrição do Jejum. Oramos ao Pai Celestial aguardando sua rápida resposta.
O que realmente torna-se pesado para nós é a questão do tempo entre nossa oração e a resposta. Nossa geração é a geração Miojo, Microondas, imediatista. Neste processo divino o tempo é aliado Dele, e nosso também, mas, isto faz, acredito, é onde ficamos ansiosos. Mas, nossas orações devem ser objetivas e confiantes. Fruto de uma mente enriquecida pela Palavra de Deus. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
Colossenses 3:16-17

sábado, 28 de dezembro de 2013

A BÍBLIA E O NATAL DE JESUS

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6-7. Com esta Palavra Profética Deus avisa a humanidade sobre o nascimento do Salvador.  Isaias, o Profeta, fala sobre o menino que têm o Poder de Deus em Suas mãos. O Profeta Miquéias, anunciou a cidade onde o Salvador nasceria. E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. Miquéias 5:2-3. Isaias fala sobre a família que receberia o Príncipe da Paz. Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. Isaías 7:14-15. Mateus, no Evangelho Segundo ele conta como foi o cumprimento destas promessas. Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Que estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Mateus 1:18-19. Lucas, o médico Evangelista, apresenta o nascimento de Jesus. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Lucas 2:6-8. Jesus Foi presenteado por reis do Oriente. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.
Mateus 2:11-12