terça-feira, 14 de dezembro de 2010

A Realidade nua e crua

Fim de ano, festas, presentes, férias, confraternização, décimo terceiro, vestibular, balanços, etc. Hoje decidi escrever esta reflexão, sobre o tema: Realidade. Qual sua realidade neste momento? O fim de ano é uma realidade, para os do ocidente, mas, as festas não são realidade na vida de todos os do ocidente. Os Presentes de Natal não são realidades para todos, apenas, para alguns. As confraternizações de fim de ano também, é para quem tem um grupo comum de amigos: amigos é realidade na vida de todos? Creio que não! Seguindo o pensamento, no fim de ano, também, deparamos com o desejado décimo terceiro salário, coisa boa, mas, eu conheço um número grande de pessoas que não recebe o tal salário extra no fim do ano. Outra realidade são os balanços nas empresas, às vezes com resultados positivos, outras vezes, não. Fim de ano traz o terror dos jovens! O Temido Vestibular. A Nota final coloca um sorriso no rosto do vestibulando. Realidade para poucos. Sei de vários jovens que neste fim de ano estão tristes, por ver a realidade do resultado final. A realidade é cruel para muitos. E daí? Se as coisas estão difícil o que é que tem? Veja a Realidade do ponto de vista divino, a realidade de Deus para com os humanos é esta: “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica;Quem os condenará? Cristo Jesus é quem morreu, ou antes quem ressurgiu dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós; quem nos separará do amor de Cristo? a tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”, Rm8: 31-39. Sua realidade pode ser ruim do ponto de vista humano, mas, Deus revela neste texto Sagrado que, podemos independente de qualquer coisa que a força motivadora Dele está conosco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário