terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Plenamente Curado

A libertação plena na vida humana só é possível se ela tiver liberdade, a liberdade torna-se fator primário no desenvolvimento saudável na personalidade e maturação do caráter. Jesus disse que a liberdade é uma aquisição alcançada através do Conhecimento: e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará Jo 8.32. É possível perceber então que a liberdade está condicionada ao conhecimento. Para contrapor, alguém pode argumentar que uma pessoa é livre pelo fato de andar livremente, e ninguém poderá contradizer, mas ao ver a conduta desses indivíduos verá que é livre para caminhar, mas vive em uma redoma, prisão interna. Presos pelas questões estéticas, presos pelas questões ideológicas, presos pelas questões filosóficas, ou presos pelas questões religiosas. O que me levou a propor o tema: Plenamente Curados, foi uma mensagem que ouvi (como procuro ser um bom ouvinte, fiz silenciar todo o ruído interior que me impede de ouvir). Quando o outro está falando devemos silenciar nosso interior para poder ouvir bem e com clareza! O assunto era sobre a cura dos dez leprosos, feita por Jesus. Aqueles homens viviam as mesmas experiências de dor abandono, desprezo, e solidão. Eram homens doentes por fora (na carne) e por dentro (as emoções). Lucas, o evangelista ao narrar a historia diz que Jesus disse para que eles procurassem o sacerdote para que este testificasse de suas curas, e depois, poderiam voltar ao convívio da família e amigos (Lc 17). Antes mesmo de Chegarem perceberam se curados, um deles voltou até onde Jesus estava somente para agradecer a Jesus o milagre em sua vida. Daqueles dez homens apenas um voltou. Fica difícil pontuar o porquê aquele homem voltou, em vez de seguir com os outros até ao sacerdote e depois para sua família. Aqueles homens receberam uma palavra de cura e vida, e receberam a cura física, unicamente, mas, o que voltou recebeu a cura também de suas emoções. Vivemos e cultuamos uma cultura que enaltece o corpo e a saúde. Gasta se milhões em dinheiro para uma vida saudável. Mas, as doenças escondidas na alma continuam inalteradas. Curados por fora, mas doentes por dentro. Como é vulnerável este conceito, como é tênue esta linha divisória entre a sanidade e a insanidade. Ao vislumbrar uma forma física aceitável nos rendemos, ou sucumbimo-nos diante do aceitável. Enquanto dentro de cada um, dores corroendo, abrasando e nos silêncios do tempo que e do desenvolvimento da vida esconde-se a doença da alma. Doença que me parece que Só é curado quem vai além da aparência, quem te coragem em reconhecer suas limitações internas. Aquele que reconhece quem é que pode mudar a vida. Há! A cura da alma está alinhada com o saber. A verdade é quem liberta, e você que ainda não encontrou a verdade ainda é tempo....

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário