terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Segurança Eterna – João 6:1-70

Há alguns dias compartilhei o texto do Evangelho de João onde narra a multiplicação dos Pães e dos Peixes. No episódio Jesus é seguido por uma grande multidão magnetizada por causa dos sinais de curas e milagres, realizados por Jesus, e em consequência disso, acabaram por serem alimentados por Jesus, em uma ação espetacular, onde cinco Pães e dois peixes alimentam uma multidão e após todos estarem satisfeitos, sobraram doze cestos cheios. Pois, bem, a vida segue e pouco tempo depois, a multidão está novamente a procura de Jesus, e neste ponto há uma mudança drástica no conteúdo do texto. Jesus enfrenta aquelas pessoas dizendo que eles o seguiam por causa do pão que Ele havia dado a eles. “Vocês precisam trabalhar não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para sempre”, Disse Jesus, Jo 6:27. E isto significa acreditar Naquele que Deus enviou do céu. Aquelas pessoas não se intimidaram diante das palavras de Jesus e com ousadia perguntaram: “que sinais Você faz para que acreditemos em Você”? Jo 6:30. Parece brincadeira! João diz no versículo dois que aquelas pessoas estavam atrás de Jesus por causa dos sinais, e no versículo trinta eles estão perguntando quais sinais Jesus iria realizar para que eles pudessem crer. Absurdo não é!? Na verdade o que estava acontecendo é que eles viviam admirandos e aplaudindo ao ver o paralitico andar, os cegos enxergarem, leprosos ficarem limpos, pessoas possessas por demônios serem libertas. As suas emoções dessa forma estavam sendo satisfeitas. Na verdade somos condicionados ao sensorial. Alimentados fisicamente, e emocionalmente satisfeito, o que queremos mais. Jesus quer levá-los além. Quer caminhar com eles em direção a eternidade. Um compromisso que supera o corpo e suas necessidades primaria e as emoções com suas demandas, quer conduzir ao futuro eterno. A Multiplicação dos Pães está relacionada à necessidade primaria do ser humano. As pessoas sentem-se magnetizada com o extraordinário (curas e exorcismos), mas Jesus Inaugura a Vinda do Reino de Deus na Terra, e Ele mesmo é o Salvador prometido. Diante disto parece que os homens preferem viver o ciclo humano terreno diante de um Cristo que lhes oferece a segurança eterna, uma vida vivida no  espírito. Na historia da humanidade temos visto tantos profetas, vários códigos de leis, inclusive a de Moises, os grandes filósofos, mas, em nenhum alguém poderia dizer: tenho segurança na eternidade por intermédio dele. Mas, de Jesus Pedro disse: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente, João 6:68-69”. O escritor aos hebreus nos apresenta um Cristo ousado que não se atreve a usar sangue alheio, mas o Seu próprio sangue, para dar aos que crêem Nele, a Segurança eterna. Você tem segurança eterna? O Seu profeta, ou seu padroeiro, ou sua ideologia, ou postura filosófica diante da vida te garante esta segurança eterna? Como saber? Diante de um testemunho como este: “Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”, Hebreus 9:24-28. A Eternidade é Real. “Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar, a promessa. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá pela fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma”, Hebreus 10:36-39.

Nenhum comentário:

Postar um comentário